Loading...

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Rio... Cidade amada

A paz queremos com fervor,
A guerra só nos causa dor.
Porém, se a cidade amada
For um dia ultrajada
Lutaremos sem temor.

Esse Blog não pergutará em nenhum momento se nossos policiais são capazes ou não de ocupar, ou manter a ordem definitivamente. O pretexto foi dado, a oportunidade é clara e o momento propício com apoio incondicional da população.
Missão dada.... tenho certeza que a missão cumprida.
 
Quero estar presente no próximo 7 de setembro no desfile da Av. Presidente Vargas e ter motivos para aplaudir de pé a passagem da polícia e do BOPE. Que ajudado pelas Forças armadas e pela Policia Federal, começaram nessa semana a mudar o Rio de Janeiro e voltar a merecer o título de cidade maravilhosa.
 
Se precisarem de ajuda dos civis, levantem a mão... Garanto que não faltarão braços voluntários para ajudar vocês nessa luta que também é nossa.

domingo, 21 de novembro de 2010

O detalhe que não deixa o ótimo virar fantástico

O que você precisa para ter um fim de semana fantástico? Seguramente não há resposta certa e nem errada para essa pergunta. Que bom.
Até mesmo essa pergunta feita para a mesma pessoa em períodos diferentes da vida já nos proporcionaria uma gama de respostas diferentes, que já é o bastante para comprovar a proposição inicial.
Mas existe uma linha tênue  e comum que transforma o ótimo em fantástico e vice-versa. Essa linha é a oportunidade da coincidencia. Não quero confundir aqui o uso comum e equivocado da coincidencia com casualidade. Casuliadade é o que se dá ao acaso, sem planejamento ou propósito. A coincidencia que aqui me refiro, é aquela onde duas ou mais coisas acontecem ao mesmo tempo.
O que faz o ótimo se tornar fantástico é quando duas ou mais coisas ótimas coincidem em um mesmo tempo, e mesmo espaço, fazendo você virar parte da estória como um todo. Esse fantástico retorna a ser ótimo pelo simples detalhe que faz com que você seja observador e não ator do todo.
Fantástico é ter sua família passando um fim de semana feliz. Onde todos no final do dia cansados, mas revigorados mentalmente e emocionalmente. As crianças brincam, e os adultos conversam. Os cérebros se exercitam e todos saem satisfeitos.
O detalhe que faz o Fantástico virar ótimo é quando tudo isso acontece e você é o único que não está presente, ou por obrigação ou por escolha própria.

O fantástico, seja qual for a resposta que você dê para a pergunta inicial, está no detalhe de sua participação

domingo, 31 de outubro de 2010

E esteja dito!!!

Deu Dilma.
Seja qual for sua preferência, concordaremos que não foi surpresa para quem acompanhou a campanha desde depois da copa.

Mas, concordaremos também que nem o mais petista dos petistas apostava nela no início do ano. Só o Lula acreditava. Acho que ele acreditava mais no taco dele do que no nome dela... Mesmo assim o fato é que ele estava certo.

25% de gente que decidiu não votar em nenhum dos candidatos (faltando ou confirmando a negativa) e uma outra pá de gente que votou seguindo a escolha de um parente, de um amigo ou qualquer outro que não seja ele.
Que esses mais de 30 Milhões de pessoas passem a se informar, que critiquem ou apoiem o governo, que se faça como melhor entender... Mas que não fiquem apregoando que o país não tem jeito, porque jogaram fora sua única maneira de fazer dar certo, que é votando.

E agora??? O que será que vai acontecer? Questões que ficam no ar:
1) Lula deixará Dilma governar sozinha sem ser o negociador no congresso?
2) Lula controlava os escândalos de governo através de seu inegável carisma com o povo. Dilma conseguirá os mesmos resultados? OU alguém imagina que os escândalos desaparecerão???
3) Fará o PSDB uma oposição mais aguerrida, ou se tornará o novo PMDB, enquanto o PMDB avoluma o PT moderado, enquanto o PT radical mostra as garras?
4) Em se tratando de PT radical, Pallocci e José Dirceu farão parte do governo?
5) Alguma outra força alternativa se erguirá como o PSOL almejava no seu nascer, mas a maioria já apostava natimorto?

Essas questões a gente vai ter as respostas em mais ou menos 1 ano. Mesmo que as respostas nos levem a uma conclusão de que essas questões não fazem a menor relevância, quero revisá-las em um ano mais. Compromisso desse BLOG.

Até lá, como democrata convicto quero desejar a Dilma e a coligação que a elegeu que ela seja bem sucedida e que terminemos esses próximos 4 anos melhores que entramos.

Aos que votaram convictamente em Serra, que sejam bons perdedores e que acompanhem as decisões do governo e da oposição, para que daqui a dois anos, o prefeito seja escolhido de maneira mais segura do que foi a 4 anos atrás e assim sigamos na evolução cívica.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O poder do sufrágio

Uma vez mais o brasileiro vai exercer o direito do sufrágio. Sufrágio que já foi indireto e que já foi aristocrático. O direito ao sufrágio universal não é novo, mas ainda não é universalmente exercido.

Não é exercido simplesmente porque não queremos. Não quero aqui levantar nenhuma bandeira de que o povo é coagido, intimidado, comprado, corrompido ou qualquer outra forma de desvio do âmago da questão. As eleições não são universais pelo fato de que o povo não quer exercer seu direito, e antes que algum membro do time Está-errado-a-culpa-é-dos-outros me apedreje, quero aqui fazer meu apelo para que se entenda porque muitos não querem participar. Não exercer seu direito tem um fundo cultural bastante arraigado e que merece que cada pessoa que defende a democracia entenda e que se embandeire, pois sem sufrágio universal, não há democracia.

Talvez a explicação esteja no fato que desde pequenos são poucos os educados para escolher e arcar com as consequencias da escolha. Pais subsidiando os filhos e tomando as decisões por eles. Isso tem impacto.

Decisões seguidas não são acompanhadas. Quem segue não analisa, e quem não analisa nao precisa acompanhar. Sem saber o que resultou a escolha tomada, os erros se repetem eleição trás eleição.

Não abomino aquele que vota em branco ou nulo. Esse exerceu o sagrado direito dele de escolha. Essa escolha deveria ser resultado de uma análise e concluído que não há nenhuma opção que o interesse. Respeito isso. O que é triste é quando essa escolha é por desinteresse. Soma-se a esse grupo a quantidade de gente que sequer sai para votar.

Amigos e amigas desse blog, façam umas contas comigo...
Dos 7% de votos brancos e nulos 80% são de gente que não está nem aí pra eleições e vota em branco para não ter que justificar. O que dá 5% do total de votos.
18% dos aptos a votar não apareceram para votar. Faltaram.
2%, aqueles que votam de sacanagem... Que? Achou muito??? Então faça um exercício, e coloque o nome das 10 primeiras pessoas que venham na sua cabeça em uma folha de papel. Se você achar 2 nessa lista que não sabiam em quem votar nem no dia da eleição, e seguiu o voto de alguém... Esse votou de sacanagem.

Hummm!!! Também achou 3 pessoas??? Ok..OK.. Vou aumentar pra 3% esse grupo.

Isso dá 31% da POPULACAO VOTANTE. Quase 30 MILHÕES de pessoas que não estão nem aí e que provavelmente são os primeiros a dizer que está tudo uma merda.

A diferença entre sufrágio e escolha é que no sufrágio as escolhas se somam para se decidir por todos, e a escolha é um ato individual. Mas sem a escolha, o sufrágio não existe. Quanto mais praticarmos a livre escolha, melhor sufragiaremos. Pratique!!! Pratique no seu dia a dia.

Escolha o que você vai comer por exemplo e não diga para o seu companheiro que comerá o mesmo que ele escolher.
Escolha como você fará o seu trabalho e não siga repetindo milhares de vezes "eu faço assim porque sempre foi feito assim"
Escolha a posição sexual que te agrade... E agrade por escolha sua e não porque é politicamente correto.

É escolhendo, e sabendo como se escolhe, que aprendemos a respeitar a escolha dos outros. Pois sabemos o quanto doi quando não nos respeitam.

sábado, 19 de junho de 2010

Que merda é essa? - I

Os japoneses são grandes inventores... Não por acaso, são também alvo de deboches o quanto a sua maneira diferente de ver o mundo.
Acho que o cara que idealizou essa propaganda deve ter cheirado wasabe.

Aguardo comentários sobre o que esse diretor quis dizer com esse filme.

Da série... "Que merda é essa?" - Introdução

Uma vez me disseram que se a energia usada para fazer besteiras fosse usada para o bem, a humanidade estaria em um patamar mais elevado de civismo.
Apesar de concordar que se desperdiça muita energia com estupidez, errar é importante no processo de amadurecimento e testar coisas novas quebra paradigmas e abre horizontes.
Por isso quero abrir essa sessão... Para homenagear aqueles que sem vergonha de se expor, tentam o novo e o inusitado. Aos empreendedores da arte, cultura, economia, engenharia, etc.... a minha singela homenagem.
Muitas coisas geniais foram taxadas de ruins ou de baixa qualidade quando foram lançadas...

Mas essa sessão é para mostrar que nem sempre se tem sucesso!!!!

Sob a sombra do desinteresse crônico

Não queria falar sobre a Copa do Mundo por alguns motivos. Um deles é que depois de 1982, toda copa do mundo é meio chata e monótona. Até aquelas que o Brasil ganhou depois do canarinho ser abatido na Espanha me trás um gosto amargo, onde tendenciono a ver mais as falhas e defeitos que efetivamente as virtudes da vitória.

Quem me conhece, sabe que sou fanático por futebol, mas não sou rancoroso, ou daqueles que acham que o que passou é sempre melhor do que o atual, não me excito com auto-masoquismo-nostálgico-temporal. Não sou assim, mas reconheço que a copa de 1982 me trouxe seqüelas, e seqüela é um trauma que nenhum psicólogo, freudiano ou não, consegue reparar. Em tempo, qual seria seu maior trauma?

Mas continuo sem querer falar de futebol, mas parece que o mundo realmente para de girar por causa da Copa. Eu particularmente acho que a quantidade de jornalistas e espaços de mídia são escassos, e a Copa come tudo. O mundo segue girando, mas parece que parou, as pessoas seguem trabalhando, mas parecem que não.



A semana passou, e não aconteceu nada que me motivasse a escrever. Aí morre Saramago... O que??? Vc não sabe quem é Saramago??? Pra falar a verdade, confesso que eu também não. Digo que não conheço porque não li nenhum livro dele, não sei o que ele fez para merecer um Nobel de Literatura, e só sei que em morte, se fala mais de suas convicções anti-religiosas e políticas que seus livros. "Ensaio sobre a cegueira" e "Evangelho segundo Jesus Cristo" viraram moda depois de ele ganhar o Nobel, coisa que não garante a magnificência desses livros. Só garante é que a magnificência do lucro da editora, o que não é errado. Ela editou quando ele não tinha o prêmio, e ganha também o vil metal no sucesso.

Acredito que ele tenha muito valor, afinal ele foi laureado não só pelo Nobel, mas como outras academias de letras. Só reconheço minha completa ignorância sobre sua obra, e meu ceticismo se o Nobel ganho por ele o faz melhor que não laureados como Proust, Nokobov, Joyce, Tolstoi ou Zola.

Esses prêmios tem tanto de política, que passo a ser antipático a isso. É como um preconceito ao revés, que tira a credibilidade de quem ganhou por méritos... Acho que vou ler alguns dos livros dele para poder ter melhor opinião. A editora deve estar lamentando ele morrer em plena Copa. Se fosse em outra época talvez merecesse maior destaque na mídia e a curiosidade por ler os livros dele fosse maior. Má sorte da Editora.

Afinal, esse é o mundo hoje. Saramago morre, e a impressão de que perdemos menos do que parece. A Alemanha perde pra Servia, e a impressão de que não é surpresa em mais uma Copa desinteressante. O PTB adere à campanha do PSDB e a primeira pergunta que vem a cabeça é: E daí? É mais um zero a esquerda. Vai um ex-militar no congresso e aos jornais dizer que um outro ex-militar o convida a investigar ilegalmente a vida de um canditato a pedido de outro candidato... Que absurdo! Esse é o cúmulo do tédio, pois até a vida pregressa do Serra é mais interessante pra eles que a Copa do Mundo. Valha-me Deus.

De interessante mesmo só a Giulinha que já está reconhecendo o F de faca... que maravilha poder acompanhar as descobertas e o aprendizado de uma criança... Isso sim faz a gente se interessar pelo amanhã e acreditar no futuro...

quinta-feira, 10 de junho de 2010

O que falar dos Royalties do Petróleo???

Vilipêndio.
Não consigo achar outra palavra que defina melhor o resultado da votação no nosso Senado Federal. Para quem não entende muito bem do que eu estou falando, vou tentar dar nomes comuns a uma situação que é explicada com nomes e enredos que não são tão comuns ou fácil de se ler.

Imaginemos uma situação hipotética:

Você tem uma família com filhos e os tem que educar, prover saúde e tudo que um(a) chefe de família tem que fazer. Você também tem irmãos, 25 para ser mais exato. Alguns com mais e outros com menos recursos financeiros que você. Você tem um emprego e é com esse dinheiro mensal que você tenta prover a tal educação, saúde etc...

Pois bem, você passa na universidade e acredita que seu salário PODERÁ aumentar daqui uns 10 anos, pois você acredita que essa exploração de conhecimento que a universidade lhe vai proporcionar, há boas possibilidades de você aumentar seus ganhos.

É aí que começa a confusão. Seus 24 irmãos percebendo essa possibilidade daqui a 10 anos, começam a querer que  você divida TODO o seu salário de HOJE com eles, dando como justificativa que daqui a 10 anos, você PROVAVELMENTE vai ganhar mais.

Mesmo respeitando o amor fraterno, é difícil achar alguma alma caridosa que tire de seus filhos para ajudar hoje irmãos baseando-se no popular ovo no fiofó da galinha. Acredito que você que me lê concorda comigo, talvez discordasse de mim, dizendo que nem daqui a 10 anos você dividiria com seus irmãos, ou talvez você diria... "Se eu fosse o irmão, ia querer um pouco dessa boquinha também".

É isso aí. comparando, Você é o estado do RJ e ES, Seus irmãos são os outros 24 estados. Seu salário, são as taxas de extração que as empresas de petróleo pagam pelo direito de explorar. e sua Universidade são os poços do chamado pré-sal que ninguém pode garantir que eles um dia serão explorados para poder gerar os famosos "royalties".

Ainda em dúvida porque há estados muito pobres e que precisam desses recursos para evoluir e crescer? Então pense comigo. Se no meio daquela suposta universidade houver alguma doença grave com um de seus filhos e você precise fazer um tratamento muito caro para salvá-lo? Se você não tiver recursos suficientes para pagar será que seus irmãos pobres irão recorrer você? Eles afinal foi beneficiado por seu salário de hoje.


Sabemos que haverá uma comoção familiar, mas o dindin necessário não haverá mais. Mais uma metáfora para explicar o que irá acontecer com a população das cidades do estado do RJ e ES se um desastre ecológico das proporções do que está acontecendo no Golfo do México.

Então está aí. O Senado aprova esse vilipendioso ato, esse "rapa" ao RJ e ES, e... O que??? Você está rindo??? Está rindo de que??? Ahhhh vc é gaúcho? Você se acha o irmão que vai meter a mão nessa grana??? Cuidado...

Esse ato é uma perigosíssima ruptura do estado federativo... Ahhh te peguei, você não sabe o que é isso??? No estado federativo, cada unidade da federação (os estados) é soberano sobre os recursos sobre seus recursos junto com a união, mas não entre unidades federativas.

Isso significa que o minério de ferro do Pará é direito do Pará, e não do Maranhão e se a quebra vale para o petróleo, também poderá valer para toda a exploração de recursos minerais e vegetais do país. Inclusive o Aquífero Guarani. Aí malandro, sou e que vou tomar banho nessa água, porque ela vai se a mais nova praia do RJ e ES.

O Primeiro "Post" a gente nunca esquece!!!

Só o título dessa postagem já entrega a idade. Quem ler esse titular e não se lembrar de uma propaganda de sutiã, ou é muito mais novo do que eu, ou está com sérios problemas de memória.
Mas na realidade isso pouco importa, são todos bem-vindos. São bem-vindos todos aqueles que se interessem por papo fiado, mas desde que seja de bom nível...
Após 3 meses morando só, fui convencido pela minha esposa a expurgar meus fantasmas e espantar minha solidão através de um blog. Em outra oportunidade eu conto como cheguei aqui.